Embraer apresenta nos EUA conceito de aeronave elétrica

Judith Bessette
Mai 11, 2018

A Uber apresentou esta terça-feira o protótipo daquele que poderá ser o seu veículo voador, um modelo com o qual pretende colocar em marcha um programa através do qual espera poder transportar passageiros pelos ares em cinco anos.

O aparelho foi apresentado como um mecanismo de descolagem vertical, um veículo que está ainda a ser desenvolvido mas que oscila entre um automóvel voador e uma espécie de 'mini' helicóptero. Citado pela AFP, Eric Allison, director do Uber Elevate, o programa aéreo da empresa, disse já que este á apenas "um conceito de veículo" garantindo que em termos concretos "ainda não existe nada".

"Assim como os arranha-céus aliviaram um problema de congestão residencial e comercial, o UberAir também [irá resolver um problema de mobilidade] na vertical".

"Nosso objetivo é melhorar radicalmente a mobilidade global", afirma.

Aos 86 anos, morre Fábio Koff, ex-presidente do Grêmio
Koff foi presidente do clube do Rio Grande do Sul 1982 e 1983, período em que o clube foi campeão da Libertadores e do Mundial. A direção do Grêmio oficializou há poucas horas atrás, a morte do ex-presidente do clube, Fábio André Koff, com 86 anos.

Com o mais recente anúncio, a Uber mostra que adiantou os planos.

O Uber Air será elétrico, contará com uma autonomia que lhe permitirá voar aproximadamente até 100 quilómetros e poderá chegar aos 320 km/h de velocidade máxima. Um eVTOL seria capaz de levar quatro passageiros e um piloto de Campinas ao centro de São Paulo em 18 minutos (contra duas horas de carro), e o preço da corrida seria metade do que a empresa cobra hoje no Uber Black.

Recorde-se que a Uber tinha anunciado no ano passado que esperava fazer a primeira demonstração de seu protótipo em 2020 e a fase comercial três anos depois, tendo os Jogos Olímpicos de 2028 na mira. Além da Embraer, outras empresas que participam do projeto são a Bell (fabricante de helicópteros), Pipistrel (fabricante de aviões elétricos) e a Aurora Flight Sciences, divisão da Boeing que estuda novas tecnologias para a aviação.

Elon Musk, fundador da Tesla, outro gigante do transporte no Vale do Silício, aposta em um método oposto ao da Uber para combater o trânsito em Los Angeles: um gigantesco sistema de túneis.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL