Embraer apresenta nos EUA conceito de aeronave elétrica

Judith Bessette
Mai 11, 2018

A Uber apresentou esta terça-feira o protótipo daquele que poderá ser o seu veículo voador, um modelo com o qual pretende colocar em marcha um programa através do qual espera poder transportar passageiros pelos ares em cinco anos.

O aparelho foi apresentado como um mecanismo de descolagem vertical, um veículo que está ainda a ser desenvolvido mas que oscila entre um automóvel voador e uma espécie de 'mini' helicóptero. Citado pela AFP, Eric Allison, director do Uber Elevate, o programa aéreo da empresa, disse já que este á apenas "um conceito de veículo" garantindo que em termos concretos "ainda não existe nada".

"Assim como os arranha-céus aliviaram um problema de congestão residencial e comercial, o UberAir também [irá resolver um problema de mobilidade] na vertical".

"Nosso objetivo é melhorar radicalmente a mobilidade global", afirma.

Android P to stop apps tracking and gathering data on users
Then, the parties announced the intention to create infotainment platform for the new generation of communication functions. This is why during the new setup process, users will be able to quickly choose the apps from the suggested list.

Com o mais recente anúncio, a Uber mostra que adiantou os planos.

O Uber Air será elétrico, contará com uma autonomia que lhe permitirá voar aproximadamente até 100 quilómetros e poderá chegar aos 320 km/h de velocidade máxima. Um eVTOL seria capaz de levar quatro passageiros e um piloto de Campinas ao centro de São Paulo em 18 minutos (contra duas horas de carro), e o preço da corrida seria metade do que a empresa cobra hoje no Uber Black.

Recorde-se que a Uber tinha anunciado no ano passado que esperava fazer a primeira demonstração de seu protótipo em 2020 e a fase comercial três anos depois, tendo os Jogos Olímpicos de 2028 na mira. Além da Embraer, outras empresas que participam do projeto são a Bell (fabricante de helicópteros), Pipistrel (fabricante de aviões elétricos) e a Aurora Flight Sciences, divisão da Boeing que estuda novas tecnologias para a aviação.

Elon Musk, fundador da Tesla, outro gigante do transporte no Vale do Silício, aposta em um método oposto ao da Uber para combater o trânsito em Los Angeles: um gigantesco sistema de túneis.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL