Vendas no varejo do Brasil avançam 0,3 % em março, diz IBGE

Judith Bessette
Mai 12, 2018

Considerando o acumulado de 12 meses, não houve variação com igual período do ano anterior.

A aceleração do ritmo das vendas em relação ao ano passado levou a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) a revisar de +5,0% para +5,4% sua projeção relativa ao aumento das vendas para o ano de 2018. De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 11, no acumulado do trimestre, contudo, houve um avanço de 0,8%. Assim, na série com ajustes sazonais, o setor apurou seu melhor desempenho nos meses de março desde 2013, quando registrou +1,2%.

A receita nominal do comércio varejista teve altas de 0,4% em comparação com fevereiro deste ano, de 0,1% na média móvel trimestral, de 7,1% na comparação com março de 2017, de 4,1% no acumulado do ano e de 3,1% no acumulado de 12 meses.

Inflação oficial sobe em abril e atinge 0,22%
Em carta ao Ministério da Fazenda, o BC disse que a meta não foi cumprida por causa da queda dos preços dos alimentos. O acumulado no ano foi de 0,92%, o menor nível para um mês de abril desde a implantação do Plano Real.

Também cresceram ante fevereiro as vendas de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,1%); tecidos, vestuário e calçados e artigos de uso pessoal e doméstico (ambos com 0,7%). De fevereiro para março, cinco dos oito segmentos do varejo pesquisados pelo IBGE tiveram crescimento no volume de vendas.

Na outra ponta, foram registradas quedas na comercialização de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-5%) e livros, jornais, revistas e papelarias (-1,2%).

O varejo ampliado, que inclui veículos e material de construção, mostrou alta de 1,1% nas vendas, resultado que se deveu ao aumento de 2,9% em veículos e motos, partes e peças. O setor de móveis e eletrodomésticos (0,1%) praticamente repete o patamar de vendas de fevereiro 2018.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL