Fabricantes Android obrigados a lançar atualizações de segurança periódicas

Eloi Lecerf
Mai 13, 2018

A empresa afirma que trabalhou para melhorar a velocidade do ciclo de atualização do sistema operacional e que os OEMs, como Xiaomi, Sony Mobile, OPPO e OnePlus, já suportam a prévia para desenvolvedores do Android P terão os mais recentes aprimoramentos de software aos consumidores com mais rapidez do que os lançamentos anteriores do sistema operacional Android. A Google pretende acabar com isso em breve.

Durante o Google I/O 2018, além de apresentar as novidades do Android P, a Google deixou claro seus planos para versões mais antigas do Android.

A Google passará a cobrar que as fabricantes de dispositivos se comprometam em entregar security patches do Android regularmente.

Taubaté participa da campanha Maio Amarelo
Por isso, quando ocorre um acidente, os prejuízos não são apenas individuais, mas sociais. Em Tietê serão realizadas ações educativas em escolas, nas redes sociais entre outras.

A Google também mudou o acordo feito com as fabricantes que sem comprometeram a liberar atualizações mensais de segurança. "Isso vai levar a um aumento massivo no número de dispositivos, e usuários, recebendo correções regulares".

Em uma palestra durante o I/O, o líder da área responsável pela proteção do Android, David Kleidermacher, ainda reforçou mudanças na política, segundo 9to5Google: "Nós também trabalhamos em incluir atualizações de segurança nos contratos com nossas fabricantes parceiras". Agora, a Qualcomm estabeleceu uma parceria com o Google para facilitar as coisas.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL