Delegado da PF morre após ser baleado em SP

Patrice Gainsbourg
Mai 15, 2018

Um delegado da Polícia Federal morreu na manhã desta segunda-feira (14) ao ser baleado durante uma tentativa de assalto a sua casa no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo.

De acordo com a polícia, dois criminosos invadiram o imóvel, por volta das 5h, e fizeram a abordagem por volta das 7h, quando perceberam movimentação no local. Na troca de tiros, o delegado e mais um ladrão foram baleados.

A PM realizou um cerco na região com o auxílio do helicóptero Águia. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Israelita Albert Einstein, mas não resistiu aos ferimentos. O suspeito baleado também será levado para um hospital. Ele foi identificado como Mauro Sérgio Sales Abdo, segundo a Globonews.

Mauro Sergio Salles Abdo era delegado de Polícia Federal desde 1996, foi agente da PF de 1986 até então, e trabalhava atualmente na Delegacia de Repressão e Combate a Crimes Previdenciários.

A casa invadida ladrões fica bem ao lado do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, e recebeu uma grande leva de policiais militares. Uma das faixas da avenida Morumbi foi bloqueada para o atendimento da ocorrência.

Lamborghini assinada pelo Papa é leiloada por 715 mil euros
A Lamborghini Huracán do Papa Francisco foi leiloada neste domingo (13/05) por 715.000 euros (cerca de 854.000 dólares).

Em setembro do ano passado, dez ladrões morreram após uma tentativa de assalto a uma casa na região do Morumbi.

O delegado Rodrigo Salgado informou que um dos criminosos usufruía do benefício de indulto pelo Dia das Mães.

"Um vizinho ouviu os disparos dentro da casa e acionou a polícia".

Os suspeitos morreram durante intensa troca de tiros com policiais.Nenhum policial morreu no tiroteio, mas quatro acabaram levemente feridos por estilhaços. Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações) e do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos) participaram da operação, que usou carros descaracterizados.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL