Economia cresceu 2,1% no primeiro trimestre

Judith Bessette
Mai 15, 2018

"Este crescimento trimestral do produto reflete uma situação de manutenção, em traços gerais, das condições económicas observadas no final do ano passado", afirmam os economistas da Católica, acrescentando que "a economia portuguesa deverá prosseguir a trajetória de recuperação cíclica iniciada no primeiro trimestre de 2013".

A agência também confirmou o crescimento de 2,2% em 2017, o que se traduz em uma taxa ajustada ao calendário de 2,5%.

Bruxelas, 15 mai (Lusa) - O crescimento da economia da zona euro abrandou, em termos homólogos, no primeiro trimestre, para os 2,5%, e a da União Europeia (UE) para os 2,4%, segundo uma estimativa rápida hoje divulgada pelo Eurostat.

Em relação à variação do PIB em cadeia, que tinha sido de 0,7% nos últimos três meses de 2017, o resultado baixou para 0,4% no arranque de 2018.

A economia portuguesa registou, na totalidade do ano de 2017, um crescimento de 2,7%.

Nasa quer enviar 'helicóptero' para explorar Marte
Em seu primeiro voo, o helicóptero fará uma breve subida vertical até 3 metros de altitude, onde ficará por cerca de 30 segundos. Os controladores da Terra comandarão o helicóptero Mars, projetado para receber e interpretar comandos do solo.

"A procura externa líquida [o saldo entre exportações e importações] registou um contributo mais negativo, em resultado da desaceleração mais acentuada das exportações de bens e serviços que a registada nas importações".

Face ao trimestre anterior, o INE realça que "contributo da procura externa foi negativo, após ter sido positivo no trimestre anterior". Já o Governo estima que a economia portuguesa cresça 2,3% em 2018.

Abril foi também o mês com o maior volume de exportações de sempre do comércio internacional para fora da União Europeia, acrescenta.

O BBVA encontra-se, em ambos os casos, no ponto mais otimista do intervalo, ou seja, aponta para um crescimento em cadeia de 0,7% e homólogo de 2,3%, justificado pela "redução da incerteza sobre a política económica e o aumento previsto no consumo público, depois da disciplina que o Governo teve nos últimos anos para cumprir os seus compromissos", segundo o Observatório Económico Portugal da instituição. Em termos homólogos, o crescimento passou de 2,8% para 2,5%.

Os resultados mais completos e definitivos das contas nacionais trimestrais relativas ao 1º trimestre de 2018 "serão divulgados no próximo dia 30 de maio de 2018", diz o INE. Comissão Europeia e Banco de Portugal apresentam a mesma estimativa, já o FMI está ligeiramente mais otimista, ao prever um crescimento de 2,4%.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL