Bebê atingido por bala perdida no Rio de Janeiro passa bem

Patrice Gainsbourg
Mai 16, 2018

De táxi, a mãe buscou atendimento em um hospital em Botafogo. O menino, de 6 meses, está internado no Centro Pediátrico da Lagoa e, segundo a unidade, ele passou bem a noite. Ele está com todos os movimentos e, ainda de acordo com o Centro Pediátrico da Lagoa, tem uma cirurgia agendada para as 15h desta terça-feira. O bebê foi atingido no ombro por um tiro subcutâneo e se encontra estável. Segundo a equipe médica que participou da cirurgia, tudo correu bem e o estado de saúde do bebê é bom.

De acordo com a Polícia Militar, o menino foi atingido enquanto estava no colo da mãe, que esperava o filho mais velho terminar uma partida de futebol no Colégio São Vicente de Paulo, no bairro do Cosme Velho. "Como é de conhecimento geral, estamos imersos numa sociedade que tem vivido em meio a polarizações e à violência generalizada com tiroteios espalhados por diversos locais, roubos e furtos em proporção imensurável, o que nos leva a evocar as palavras de São Vicente de Paulo, patrono dessa casa: 'É preciso passar do amor afetivo ao amor efetivo'", escreveu a instituição. O procedimento é necessário para a retirada dos fragmentos do projétil.

Segundo dados do aplicativo Fogo Cruzado, com o caso do bebê baleado no Cosme Velho, subiu para 15 o número de crianças atingidas por balas perdidas na Região Metropolitana do Rio apenas neste ano.

Semana de Museus começa edição local, nesta segunda-feira
Na tarde da quinta-feira (17), ocorre o projeto "Cajuína no Museu", desenvolvido pelos professores do Programa Educativo do MUP. A Semana Nacional dos Museus vem com o tema "Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos".

Um dos casos aconteceu também no interior de um colégio. Uma delas, a estudante Maria Gabriela Satler, de 11 anos, também foi atingida num dos braços por um projétil, neste caso de arma de guerra de grosso calibre, quando fazia educação física no pátio da Escola Municipal Espírito Santo, no bairro Cavalcanti, zona norte da capital fluminense. Ela foi atingida no último dia 25 de abril deste ano.

A escola divulgou que não houve registro de ações envolvendo troca de tiros em seu entorno, segundo lhe explicou a polícia.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL