INE: Proveitos continuam a crescer mais do que o número de visitantes

Judith Bessette
Mai 16, 2018

Por outro lado, o rendimento médio por quarto disponível registou também um crescimento notável, de 16,3 euros para 19,3 euros: mais 3 euros por quarto.

No total de hóspedes, o mês de março de 2018, em comparação com o mesmo mês de 2017, registrou um aumento percentual de 13,2%.

Os crescimentos em março comparam com o mês homólogo do ano passado e, como nota o INE, refletem o facto de a Páscoa ter decorrido em março, enquanto em 2017 foi em abril.

No indicador do número de dormidas, o Centro de Portugal cresceu 17,4%, "muito acima da média nacional, que foi de 10,3%".

Os residentes em Portugal, com 1,099 milhões de dormidas na hotelaria portuguesa em Março, asseguraram 26% do total de pernoitas, além de que, com um aumento em 154,3 mil face a Março de 2017, foi o que teve o segundo maior aumento, apenas superado pelo dos espanhóis. De acordo com dados esta terça-feira divulgados pelo INE, o número de hóspedes cresceu 11,6%, para 1,5 milhões, e as dormidas subiram 10,3% para quatro milhões.

O INE notou que o mercado espanhol (12,7% do total), "tradicionalmente sensível ao 'efeito Páscoa'" apresentou um crescimento expressivo de 75,1%, enquanto no primeiro trimestre cresceu 30%.

Principal mercado para Portugal no que se refere a dormidas, o mercado britânico, que representa 18% das dormidas de não residentes voltou a registar quebras, mantendo o que vem sendo a tendência dos últimos meses.

Vitor Belfort perde para Lyoto Machida e anuncia aposentadoria do UFC
Oleinik encaixou um ezequiel de frente no brasileiro e acabou com a luta com um minuto e 45 segundos no primeiro round. Mas, em luta inicialmente com poucas emoções, os veteranos receberam vaias da torcida que marcou presença no local.

Quanto a França (8,1% do total de dormidas), registou-se um aumento de 11,8% em março, um valor superior ao verificado no primeiro trimestre do ano (+11,3%).

As dormidas de hóspedes dos Países Baixos (5% do total) recuaram 17,1% em março. Nos primeiros três meses do ano, este mercado apresentou uma diminuição de 11,7%, dando continuidade às reduções verificadas desde o segundo trimestre de 2017.

Analisando os dados trimestrais, Espanha também se destaca como o mercado que mais cresce (+30%), seguido dos mercados sueco (+22,8%), norte-americano (+22,3%) e brasileiro (+16,3%).

A actividade continua a crescer ao longo de todo o território, com particular destaque para o Alentejo, que cresceu 29,9%, mas também para o Norte, que expandiu 18,9%, e Centro, com +17,4%.

Nos aumentos de proveitos, em março, destacaram-se as regiões Norte, Alentejo e Centro.

O INE assinalou ainda o aumento da taxa líquida de ocupação-cama (43,0%) em 2,8 pontos percentuais em março (+1,7 p.p. em fevereiro) e que os proveitos totais atingiram os 220,5 milhões de euros (+17,5%) e os de aposento 157,2 milhões de euros (+21,1%), acelerando face a fevereiro (+10,9% e 11,5%, respetivamente).

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL