Polícia faz buscas em Alvalade por suspeitas de corrupção — Sporting

Vincent De Villiers
Mai 16, 2018

Este caso investiga suspeitas de corrupção do Sporting no andebol de noutras modalidades. Na base do inquérito estará o pagamento a um árbitro para garantir a vitória do Benfica frente ao Porto na época passada, 2016/2017 e permitir que o clube de Alvalade se sagrasse campeão.

O jornal citava conversas e trocas de mensagens de voz entre empresários, no WhatsApp, que "mostram como André Geraldes, hoje diretor de futebol do Sporting, coordenava toda a batota".

Desde as 8 horas da manhã desta quarta-feira, que a PJ se encontra na SAD do Sporting a realizar buscas relacionadas com estes atos de corrupção.

O Ministério Público havia confirmado ontem a abertura de uma investigação à alegada compra de equipas de arbitragem nos jogos de andebol profissional, num esquema que teria dado o título nacional ao Sporting na época de 2016/17. Há, de acordo com aquele diário, jogos sob suspeita. O caso teve repercussão em Portugal após reportagem do jornal Correio da Manhã.

FC Porto responde ao Benfica:

O jornal entrevistou Paulo Silva, empresário que se diz arrependido por ter "cometido vários crimes" pelo seu sportinguismo, revelando que chegou a pagar dois mil euros a árbitros, recebendo comissões de 350 euros.

Reagindo às notícias sobre o assunto, o Sporting repudiou a situação, dizendo-se vítima de uma campanha para denegrir o clube. "De igual modo, não nos revemos em qualquer prática que desvirtue a verdade desportiva ou que sejam ética, moral e socialmente censuráveis", pode ler-se.

No próximo domingo, o Sporting disputará a final da Copa de Portugal contra Desportivo das Aves.

"O Sporting confia na Justiça e no Estado de Direito e deseja que a alegada investigação anunciada pelo Ministério Público seja célere e que vá até às últimas consequências no apuramento da verdade. Na sequência disso, Gonçalo Rodrigues autossuspendeu-se de funções enquanto durar o processo de inquérito", acrescentou a mesma fonte.

Gilmar Mendes solta suposto operador financeiro do MDB
O ministro Gilmar Mendes , do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou ontem soltar o empresário Milton Lyra , apontado como operador do MDB.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL