Presidente do INSS é demitido por fechar contrato suspeito

Patrice Gainsbourg
Mai 17, 2018

Depois de liberar R$ 4 milhões à RSX Informática LTDA, do total de um contrato de R$ 8,8 milhões para a compra de um programa de software, sem obter nenhum serviço em troca, o presidente do INSS, Francisco Lopes, admitiu ter autorizado o gasto milionário sem sequer verificar a procedência empresa. A exoneração é resultado de determinação do ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame.

Ainda segundo informações do jornal, o contrato tinha o objetivo de fornecer programas de computadores para o órgão e foi assinado em abril, mesmo com o parecer de técnicos do INSS certificarem que os programas não terem utilidade alguma. A direção do PSC é responsável por indicações de dirigentes do INSS. A atendente da RSX, identificada apenas como Paula, recebeu a equipe de portas fechadas e não deu detalhes dos serviços nem valores dos pacotes de sites e aplicativos criados. Além dessa funcionária, tem um técnico de informática.

Sony anuncia que PS Vita deixará de ter jogos físicos
A consola portátil da Sony já tem mais de seis anos e esta nova decisão poderá indicar que a consola não estará muito longe do fim. "O ano fiscal da Sony termina a 31 de março de 2019", (via Kotaku ).

Vizinhos afirmaram que no local funcionava um depósito de vinho e não havia movimentação de funcionários. Servidor do STJ (Superior Tribunal de Justiça), atuou na Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social) antes de assumir a gestão do INSS. Os textos tendenciosos divulgados até agora têm o claro propósito de impor ares de ilegalidade a processos públicos legais de licitação e de contratação de nossos produtos e serviços.

"A RSX Informática é vítima de uma campanha insidiosa de difamação perpetrada por meio de matérias divulgadas na imprensa com o objetivo de alimentar disputas políticas pelo comando do INSS". Representamos, fornecemos e operacionalizamos soluções nas áreas de tecnologia da informação e desenvolvimento, como as oferecidas pela HP, Chakara, Safeval, dentre outras. A presidência do INSS informa ainda que prestará todos esclarecimentos necessários à opinião pública e aos órgãos de controle “, diz nota divulgada pelo órgão. Eles disseram que não foram, porque outros órgãos já haviam contratado a mesma empresa.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL